Dica de Escrita

Entrevista com Bruna Tessuto - Criação de Personagens

"Não deve ser somente bom ou mau ou engraçado. Deve ser plural". Assim Bruna Agra Tessuto sintetiza sua dica sobre como criar um personagem. Atriz, autora do livro Os bastidores de Emma e professora na Metamorfose Cursos, nesta entrevista Bruna dá dicas sobre a construção de personagens e fala das diferenças entre personagens na literatura e no teatro.

Quais técnicas você utiliza para criar um personagem?

Não acho que existam formas definitivas para isso, para a criação inicial. Tem personagem que nasce a partir de vivências pessoais do autor, por algo que ele viu na rua, por imaginação ou até por necessidade da narrativa. Porém, depois de seu surgimento, seja ele qual for, é importante que o autor enxergue o personagem, fisicamente falando. Só assim, ao meu ver, ele pode entrar em cena. A partir disso, acredito na verossimilhança, na linguagem corporal e na trajetória. Acho importante pensarmos no arco narrativo do personagem, nas suas ações e nas consequências que elas causam.

Como criar um personagem com profundidade?

Acho que, em primeiro lugar, acreditando nele, na história dele, nas razões que o levam a agir de uma forma ou de outra.

É importante, também, fugir dos estereótipos: o personagem não deve ser somente bom ou mau ou engraçado. Ele deve ser plural.

Por onde começar a definir a personalidade do personagem?

Acredito que pode acontecer de diferentes formas. Podemos pensar uma personalidade a partir de uma primeira característica, a partir do que precisamos para contar determinada história ou até a partir de alguém que conhecemos. O importante é que a investigação a respeito dessa personalidade seja contínua, evitando, com isso, que o personagem se torne raso.

Qual a diferença entre criação de personagens na literatura e no teatro?

A parte mais incrível da literatura, na minha opinião, é ter apenas o recurso da palavra. Enquanto no teatro, no cinema e na televisão os personagens contam com os atores, com a trilha sonora, com o cenário e com os figurinos, os personagens da literatura possuem apenas as letras. E é justamente isso que trabalha o imaginário do leitor.

Qual seu personagem preferido na literatura e por quê?

Hamlet, de Shakespeare. É um personagem construído nas entrelinhas, nos detalhes, na complexidade. A cada leitura podemos ter uma nova interpretação, podemos perceber uma nova faceta.

Escrita Criativa
14/08/2019

 

 

Site desenvolvido por metamorfose agência digital

DEPOIMENTOS

"Fiquei muito satisfeito com o conteúdo da Oficina. Minha experiência com escrita, agora vejo com maior clareza, era inteiramente prática ou intuitiva e, certamente, passível de ser substancialmente melhorada. Gostei muito da orientação obtida através da Oficina e, em particular, da tua avaliação do material dos desafios."

Décio Oliveira Elias,
Rio de Janeiro, RJ

mais depoimentos

 

Para Oficina de Criação Literária

 

 

 

curso desenvolvido pela