Dica de Escrita

Você sabe a origem do dia do livro?

O Dia Internacional do Livro começou a ser comemorado em 05 de Abril de 1926 na Catalunha, Espanha, em homenagem ao nascimento do escritor espanhol Miguel de Cervantes, famoso pela obra Dom Quixote. A ideia foi proposta na Câmara Oficial do Livro de Barcelona pelo escritor valenciano Vicent Clavel Andrés.



Posteriormente, o rei Alfonso XIII assinou o decreto real que instituiu a Festa do Livro Espanhol e o prêmio literário Miguel de Cervantes para 05 de Abril.

Em 1930, a data comemorativa passou a ser 23 de Abril, dia da morte de Cervantes e Dia de São Jorge. Até hoje, existe uma tradição catalã que acontece nesta data, quando se costuma trocar livros por rosas, ou seja, quem compra um livro ganha uma rosa. Nesta data, acontece também a Feira do Livro Espanhol com a entrega do prêmio literário Miguel de Cervantes pelas mãos do Rei da Espanha.

Em 1995, a UNESCO instituiu o 23 de abril como o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor, com o objetivo de estimular a reflexão sobre a leitura, a indústria de livros e a propriedade intelectual.

Curiosidades

Não foi somente Cervantes que inspirou a escolha por esta data. Coincidentemente, em 23 de Abril de 1616, faleceram outros dois escritores famosos: o escritor catalão Josep Pla e o dramaturgo inglês William Shakespeare, que dispensa apresentações.

Há algumas controvérsias em relação às mortes de Cervantes e de Shakespeare. Naquele tempo, a Inglaterra vivia sob o calendário juliano, enquanto a Espanha já havia aderido ao gregoriano, o qual seguimos no Ocidente até hoje. Por isso, o 23 de Abril em que Shakespeare faleceu equivale ao nosso 03 de Maio.

Além disso, dizem que Cervantes teria morrido no dia 22 e não no dia 23. Uma confusão digna da grandeza destes dois autores, que provavelmente não se contentariam em ter uma data como outra qualquer em sua homenagem, sem uma história interessante relacionada.

Como se não bastassem todos estes elementos, o dia 23 de Abril ainda marca o nascimento de outros autores famosos como Maurice Druon (O Menino do Dedo Verde), Manuel Mejía Vallejo, Vladimir Nabokov (Lolita) e Halldór K. Laxness (Nobel da Literatura em 1955).

Cinthia Dalla Valle
23/04/2020

 

 

Site desenvolvido por metamorfose agência digital

DEPOIMENTOS

"Fiquei muito satisfeito com o conteúdo da Oficina. Minha experiência com escrita, agora vejo com maior clareza, era inteiramente prática ou intuitiva e, certamente, passível de ser substancialmente melhorada. Gostei muito da orientação obtida através da Oficina e, em particular, da tua avaliação do material dos desafios."

Décio Oliveira Elias,
Rio de Janeiro, RJ

mais depoimentos

 

Para Oficina de Criação Literária

 

 

 

curso desenvolvido pela