O que os “bestsellers” têm em comum?

Léo Ustárroz

De um modo geral, o meio literário — especialmente a academia — olha com certo desprezo para os bestsellers. Mas qual escritor não gostaria que seu livro estivesse em alguma lista dos mais vendidos? Eu gostaria!

Os caminhos e requisitos para isso são inúmeros e — talvez — os mais importantes não dependam diretamente do escritor; divulgação e distribuição, por exemplo.

Independentemente de desejar ou não ter um bestseller, temos oportunidade de melhorar nossa escrita ao levar em conta algumas dicas contidas no “The Bestseller Code”, publicado em 2016 (não no Brasil, é claro), como resultado de uma extensiva pesquisa em 20 mil obras de ficção que estiveram em listas de mais vendidos, abrangendo um período de 30 anos.

Os pesquisadores, Jodie Archer — ex-editor de aquisições da Penguin no Reino Unido — e Matthew Jockers — professor na Universidade de Nebraska —, programaram computadores para identificar características comuns em bestsellers.

Dentre outras conclusões, Archer diz que “romances com altas ou baixas emoções tendem a ter uma mais forte chance de bater as listas de mais vendidos e permanecer nelas”.

Em “The Bestseller Code” são apresentadas importantes aspectos em comum dessas obras, envolvendo temas, personagens, cenários, vocábulos, etc. Apenas como palinha (sim, é palinha mesmo, não é palhinha), cito três traços dos campeões de venda: número de temas limitado, possibilidade de finais tristes, estrutura clássica em três atos (apresentação dos personagens, conflito e resolução). 

Bem, embora essa “fórmula” possa nos ajudar a escrever e melhor atingir a sensibilidade do leitor, é certo que não garante nada, pois mostra apenas um caminho a ser percorrido por nosso conteúdo.

Ainda que os “bestsellers” não sejam os preferidos dos “best readers”, vale a pena refletir sobre as características comuns nos “mais vendidos” que nos são apresentadas no “The Bestseller Code” e, enquanto o livro não tem tradução no Brasil, podemos ter uma ideia através das notícias e artigos disponíveis na internet.

 

Comentários:

Prezado Léo.
Aproveite as dicas do “The Bestseller Code” mas você já está na lista dos melhores.
Um abraço
REINALDO VIEIRA DE CASTRO, PORTO ALEGRE 17/02/2017 - 17:36

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "500307" no campo ao lado.
 
  

 

Voltar
Site desenvolvido por metamorfose agência digital

DEPOIMENTOS

"Fiquei muito satisfeito com o conteúdo da Oficina. Minha experiência com escrita, agora vejo com maior clareza, era inteiramente prática ou intuitiva e, certamente, passível de ser substancialmente melhorada. Gostei muito da orientação obtida através da Oficina e, em particular, da tua avaliação do material dos desafios."

Décio Oliveira Elias,
Rio de Janeiro, RJ

mais depoimentos

 

Para Oficina de Criação Literária

 

 

 

curso desenvolvido pela