O livro impresso vai acabar?

Suely Braga

Há uma discussão sobre o livro impresso. Muitos acham que conforme o avanço da tecnologia, desenvolvendo cada dia mais aparelhos avançados como celulares, tablets e a internet penetrando nas cidades o livro impresso perdeu seu lugar. Agora os e-books se multiplicam nas editoras e livrarias, contribuindo para que o livro impresso desapareça.
 
No meu ponto de vista o livros impresso tem seu lugar reservado por muito tempo. Eu pessoalmente sou adepta do livro impresso. Gosto de manuseá-lo, guardá-lo em minha estante e sentir seu cheiro. A leitura dos e-books na internet me cansa e não me incentiva.
 
Os fatos demonstram que o livro impresso ainda está em alta. Temos, no momento, o exemplo da Feira do Livro de Porto Alegre que acontece ineterruptamente todos os anos e já está na 61ª edição.É a maior Feira a céu aberto da América Latina.Na época da Feira a praça da Alfândega abriga uma grande festa.Acorrem  pessoas de várias cidades do Estado e até do exterior.São milhares de pessoas de todas a idades visitando as bancas do livreiros, manuseando , folhando livros e comprando seus aautores preferidos.Festa também no local reservado às crianças com as mais variadas atividades para os pequenos já irem desenvolvendo o gosto pela leitura e amando os livros, que lhe introduzem no mundo encantado.
 
Outros exemplos como as BIENAIS dos livros que acontecem em São Paulo, Rio e outros Estados do país. Podemos alencar as feiras de livros que se multiplicam em quase todas as cidades do inteiror, mesmo nos menores municípios.A multiplicação de bibliotecas nas cidades e nas escolas com atividades sobre leitura.Na minha cidade,Osório, a Biblioteca Pública Municipal que tem um grande e variado acervo , realiza todos os dias a hora da contação de histórias.Cada dia uma escola do município participa.Em muitas escolas, em várias cidades do país os professores e as professoras estão realizando atividades as mais variadas com livros para incentivar o hábito da leitura nas crianças.
 
Podemos citar o grande número de escritores novos que surgem a cada ano, jovens e outros nem tão jovens. As oficinas literárias que se multiplicam, onde no final sempre é impressa uma coletânea.
 
As coletâneas e Antologias também impressas por Entidades Literárias cooperativas com textos de diversos autores.
Assisti a uma palestra com a escritora Jane Tutikan, que agora está se dedicando a escrever livros infanto-juvenis. Ela afirmou que hoje os jovens estão lendo mais.
Portanto o livro impresso tem vida longa, mesmo porque, num país continental como o Brasil e com as desigualdades sociais que tem nem toda a população tem acesso à internet.
 
 Osório, 02/11/2015

 

Comentários:

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "134612" no campo ao lado.
 
  

 

Voltar
Site desenvolvido por metamorfose agência digital

DEPOIMENTOS

"Fiquei muito satisfeito com o conteúdo da Oficina. Minha experiência com escrita, agora vejo com maior clareza, era inteiramente prática ou intuitiva e, certamente, passível de ser substancialmente melhorada. Gostei muito da orientação obtida através da Oficina e, em particular, da tua avaliação do material dos desafios."

Décio Oliveira Elias,
Rio de Janeiro, RJ

mais depoimentos

 

Para Oficina de Criação Literária

 

 

 

curso desenvolvido pela